(41) 99208-8808

NOTÍCIAS E NOVIDADES

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES DA PSICOLOGIA

O que fazem os casais felizes?

“Eu não vou dar o primeiro passo porque ele/ela não vai mudar nunca mesmo!”. Tenho certeza de que a maioria dos leitores já escutou algum amigo, familiar ou conhecido referindo-se dessa forma em relação ao parceiro amoroso. Muitos casais perdem preciosos momentos de suas vidas a dois por falta de iniciativa de ambas as partes para realizar algum movimento em direção àquilo que ambos julgam como sendo uma relação feliz. De quem é a responsabilidade em dar o primeiro passo para que o relacionamento seja agradável? Uma relação amorosa só se constitui a partir do momento em que existem duas pessoas, ou seja, ambos são responsáveis pelo primeiro passo e por todos os demais que os conduzam para uma vida a dois satisfatória. Esses são aspectos facilmente observáveis na vida de casais que demonstram felicidade por estarem juntos: compromisso e responsabilidade! Em uma relação feliz, ambos se responsabilizam pelo bom andamento das coisas e se comprometem em manter um clima harmonioso. Além disso, ambos se dedicam na relação e, se necessário, abrem mão de algo em prol do bem estar do casal. Na prática, isso basicamente quer dizer que quando existem discussões ou desentendimentos, cada um assume sua parcela de culpa e se compromete em tentar modificar algumas práticas com o intuito de evitar novos atritos. A expressão “a culpa da briga foi toda dele/dela” demonstra claramente a falta de responsabilidade e compromisso para com a relação. O ditado popular “onde dois não querem, um não briga” é a mais pura verdade! Por exemplo: Seu parceiro pode até chegar mal- humorado em casa do trabalho, não dar um beijo em você e se trancar no quarto por algum tempo, mas se você não correr atrás dele no mesmo instante para tirar satisfação ou para discutir algo importante do seu dia, provavelmente vocês não irão discutir e a hora que o mau humor dele passar, vocês poderão conversar para tentar entender o que exatamente aconteceu. Isso mostra que casais felizes também possuem dificuldades e, às vezes um dos dois parece estar mais inclinado para discutir que o outro (afinal de contas, todos nós passamos por dias ruins), mas, nesses casos o parceiro “segura a barra” e se comporta de forma que evita a discussão (não provocando ou pressionando o outro a falar, por exemplo). Casais felizes discutem sim, mas a maneira como o fazem é muito diferente da forma como os casais insatisfeitos costumam reagir frente às discussões: enquanto estes criticam, demonstram-se contrariados com aquilo que o parceiro fala, viram os olhos no sentido de desaprovação, agem defensivamente, recorrem a xingamentos e mostram pouco caso frente às questões do outro, casais felizes costumam concordar com o parceiro em certos aspectos que este aponta durante a discussão, além de demonstrarem mais senso de humor, expressarem mais afeto e falarem de seus sentimentos para o parceiro. Casais felizes cultivam interações positivas todos os dias através de elogios, demonstrações de apreciação, relembrando momentos agradáveis ou simplesmente fazendo algo legal para o parceiro. Para finalizar, casais felizes respondem positivamente às conquistas um do outro, demonstrando entusiasmo, fazendo perguntas, parabenizando o parceiro ou simplesmente conversando sobre o assunto e demonstrando interesse. Casais felizes ajudam-se mutuamente para que cada um consiga dar o melhor de si!

Então…o que VOCÊ pode fazer para construir um relacionamento feliz?

 

Deixe seu comentário