(41) 99208-8808

NOTÍCIAS E NOVIDADES

FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES DA PSICOLOGIA

Quando procurar a ajuda de um psicólogo?

A algumas décadas atrás pouco se falava sobre assuntos relacionados a psicologia. Essa realidade tem mudado de alguns anos para cá e, hoje os próprios meios de comunicação, como a TV, as revistas, o rádio e, principalmente a internet tem servido como fonte de informação para muitas pessoas que procuram saber mais sobre esse tema. Por exemplo, telenovelas tem incluído na sua trama personagens que sofrem de algum transtorno psicológico. Da mesma forma, outros programas de TV com frequência convidam profissionais da área (psicólogo ou psiquiatra) para falar sobre depressão, autismo, ansiedade, etc.   Apesar disso, tenho percebido que ainda existem muitas dúvidas (e poucas informações) relacionadas ao próprio processo de psicoterapia. São questões muito básicas como “Quando devo procurar a ajuda de um profissional?”.  Nesse artigo tentarei esclarecer essa questão.

Bem, a resposta é simples: você deve procurar a ajuda de um psicólogo quando está passando por alguma dificuldade que causa sofrimento para você no dia-a-dia e que te impede de continuar levando uma vida satisfatória. Nessa hora os seus sentimentos servem para medir o quanto essa ajuda é necessária. É natural de todo ser humano tentar solucionar sozinho os seus problemas e, de fato, a maioria deles conseguimos resolver de forma independente ou no máximo com a ajuda de mais uma pessoa.  Da mesma forma, nem sempre conseguimos solucionar a questão na primeira tentativa…na maioria das vezes vamos tentando, até que uma hora fazemos algo que funciona.  Digo isso porque um dos indícios de que você precisa da ajuda de um psicólogo é a sensação “já fiz de tudo, mas não consigo ver nenhuma luz no fim do túnel”.  Você não precisa ter um diagnóstico em mãos para ir à terapia. Isso quer dizer que você não precisa necessariamente sofrer de algum transtorno psicológico para daí então fazer terapia. O simples fato de você estar sofrendo já pode te levar ao psicólogo! Você ainda pode me perguntar “Todas as vezes que tive problemas sérios conversei com amigos e familiares e algum deles sempre conseguiu me ajudar, mas dessa vez não! O que aconteceu?”.  A resposta também é simples: a nossa vida é uma caixinha de surpresas, situações novas aparecem toda hora e nós não nascemos sabendo lidar com tudo o que aparece. Além disso, seus amigos e familiares dão sugestões, conselhos e opiniões, mas não estudaram para lidar com o comportamento humano. Eles provavelmente não sentam com você e fazem análises mais minuciosas da situação problema e se empenham em descobrir quais dos seus comportamentos estão sendo adequados ou inadequados para acabar com o seu sofrimento. Eles também não conseguem te ensinar novas formas de lidar com tudo isso que está acontecendo na sua vida. Não é por maldade! Eles simplesmente não estudaram pra isso!!!

Então só posso procurar um psicólogo quando “tenho um abacaxi e não consigo descascá-lo sozinho?”. A resposta é NÃO! Repito o que eu já disse anteriormente: a vida dá voltas e situações novas e inesperadas aparem quando a gente menos espera. Nem sempre temos desenvolvido em nosso repertório as habilidades necessárias para lidar com elas. Por exemplo: imagine que você trabalha em uma empresa onde atualmente exerce um cargo administrativo no qual sua função principal é lidar com as contas. Imagine que certo dia seu chefe te promove para gerente e, agora, além de lidar com a parte burocrática, você terá que supervisionar os seus colegas. Eaí? Você tem habilidades necessárias para liderar pessoas? A terapia, nesse caso, pode servir para te ensinar a desenvolver assertividade, como resolver conflitos, ou qualquer outra dificuldade que você tiver.

É também cada vez mais comum encontrar pessoas que procuram a terapia para ampliar seu autoconhecimento. O que isso significa? Quer dizer que você pode procurar um psicólogo para te auxiliar a se conhecer melhor, pois quanto mais você sabe de si mesmo, mais chances terá de controlar as situações que acontecem a sua volta, de resolver os conflitos de forma independente e de promover mudanças significativas em sua vida. Fazer terapia é investir na sua qualidade de vida!

 

Deixe seu comentário