(41) 99208-8808

Depressão

O que é depressão?

A depressão (ou transtorno depressivo maior) é caracterizada como uma perturbação do humor. Ela é considerada um transtorno do humor, assim como o transtorno bipolar, o transtorno distímico, entre outros. Sentir-se na “fossa” ou desanimado perante uma perda ou desapontamento é uma resposta perfeitamente natural aos eventos da vida. Porém, o transtorno afetivo que chamamos de “depressão” é algo muito mais prolongado e grave, caracterizado por sentimentos de falta de controle sobre o próprio estado emocional. Ou seja, os sintomas da depressão que o indivíduo apresenta não conseguem ser controlados por um simples esforço dele de ficar “bem-humorado”.

A depressão é um transtorno grave, sendo uma das principais causas de suicídio. Ela afeta cerca de 5% da população todos os anos. É de extrema importância que o devido tratamento da depressão seja conduzido assim que os primeiros sintomas forem identificados.

Sintomas da depressão

Os principais sintomas da depressão são o humor deprimido e a diminuição do interesse ou prazer em todas as atividades. Para se fazer o diagnóstico de depressão maior, estes sintomas devem estar presentes durante um período de pelo menos 2 semanas, sem qualquer relação óbvia com situações de luto. Outros sintomas também podem ocorrer, como:

  • Perda ou aumento do apetite;
  • Alterações no sono (insônia ou excesso de sono);
  • Fadiga;
  • Sentimentos de inutilidade e culpa;
  • Dificuldades de concentração
  • Pensamentos recorrentes acerca de morte.

Outro tipo de transtorno de humor que afeta 2% da população é a distimia. Embora mais leve que a depressão maior, a distimia tem um curso crônico e “arrastado” e raramente desaparece de forma espontânea.

Como identificar

A depressão é uma doença silenciosa e seus sintomas por diversas vezes são percebidos como um simples “pessimismo” ou “falta de vontade” para realizar as tarefas do dia-a-dia. Por isso, é bastante comum a demora pela busca de um tratamento adequado, o que pode trazer sérios prejuízos para a vida do indivíduo. Existem alguns sinais que podem indicar a presença de um quadro de depressão, e que devem servir como alerta: isolamento social (Por ex: recusa constante de convites para ir a locais que o indivíduo sempre apreciou), pessimismo constante e “ser do contra”, irritabilidade e falta de paciência, dificuldade em demonstrar sentimentos positivos (Por ex: carinho e gratidão), exaustão constante e desinteresse (inclusive pelas atividades mais prazerosas). É muito comum que o indivíduo com depressão deixe de realizar suas atividades aos poucos, podendo inclusive abandonar atividades que podem trazer ainda mais prejuízo para a sua vida (Por ex: o emprego). O tratamento da depressão pode envolver abordagens medicamentosas e tratamentos alternativos para a depressão, como a psicoterapia, ou ambas, lembrando que cada caso possui suas demandas específicas e depende de avaliação prévia para a melhor definição das técnicas e estratégias a serem adotadas.

Como a terapia pode ajudar na depressão?

A Psicoterapia Analítico-Comportamental, como sendo um tratamento alternativo para a depressão, tem como principal objetivo auxiliar o paciente a modificar o seu comportamento, para que ele novamente consiga entrar em contato com estímulos e situações que lhe tragam prazer. Além disso, são utilizadas técnicas para ampliar a consciência do cliente acerca dos fatores que mantém seus comportamentos de evitação, para que assim, novas habilidades possam ser desenvolvidas. Esse processo é realizado de maneira progressiva, sempre respeitando o limite do cliente.

Agende seu atendimento