(41) 99208-8808

GABRIELE LEDERER

CONHEÇA A MINHA HISTÓRIA

Psicóloga Curitiba

Quando terminei o ensino médio, na cidade de Bagé-RS, ainda não tinha a menor ideia sobre qual curso faria na universidade. Incrivelmente meu pai comentava às vezes (por motivos que até hoje desconheço) que eu poderia ser psicóloga, mesmo assim, decidi trilhar o meu caminho e conhecer outras áreas. Fiz então um curso profissionalizante em informática, com duração de 2 anos na língua alemã (que eu já dominava) em São Paulo. Após esse período, tive a absoluta certeza de que a área das exatas não era a minha “praia”, mas ainda não tinha clareza sobre o que gostaria de estudar.

Depois disso, em 2006, tive a oportunidade de fazer um intercâmbio na Alemanha (país que sempre quis conhecer em decorrência da minha origem) e na Itália. Trabalhei como babá, sendo responsável por um bebê de 4 meses e morando na casa da família. Até então nunca tinha tido contato com crianças, mas trabalhar com “seres humanos” me agradou. Em algumas conversas com essa família, acabei expressando o desejo de conhecer mais a respeito da psicologia. Algumas semanas depois fui presenteada com um livro de psicologia em italiano (Psicopatologia della vita quotidiana, Freud). Apesar de não tê-lo lido na época, a partir desse evento, a psicologia tornou-se uma opção para mim. Além disso, na Alemanha ainda conheci uma pessoa especial: meu marido! Depois de 6 meses de volta ao Brasil, ainda insegura sobre “o que fazer da vida”, decidi arriscar na psicologia. No início do curso tudo ainda era muito estranho pra mim, mas com o decorrer dos semestres, as coisas iam tomando forma.

Realizei alguns estágios na área de Recursos Humanos, o que novamente foi bom para perceber que não era disso que eu gostava. Após 2 anos de curso, casei e me mudei para a Colônia Witmarsum (60km de Curitiba). Foi aí que começou um novo desafio: viajar 120km todos os dias para estudar. Inicialmente fazia apenas algumas matérias, até que por motivos financeiros tive que trancar a faculdade por um semestre. Fiquei então 3 meses na Alemanha com o meu marido, trabalhando novamente como babá. Retomei os estudos assim que voltei para o Brasil, na certeza de que eu enfrentaria o que fosse para conseguir me formar como psicóloga. Assim, nos próximos 3 anos, viajei diariamente para saber mais sobre os mistérios e as maravilhas do comportamento humano. No quarto ano decidi fazer a iniciação científica, pois sabia que essa seria o primeiro passo para um futuro mestrado. Minha orientadora era da abordagem analítico-comportamental, e eu gostava dessa maneira de ver o mundo e o ser humano.

Já no último ano, por meio dos atendimentos realizados durante o estágio em psicologia clínica, tive a certeza de que esse era o caminho a ser seguido. Graduar-me em psicologia foi um dos maiores orgulhos da minha vida, e contribuiu não somente para o meu crescimento profissional, mas também para o pessoal. Logo depois que me formei, iniciei os atendimentos na clínica particular, com adolescentes, adultos e casais, e comecei “a sentir na pele a emoção de ser psicóloga”.

Logo, senti a necessidade de me especializar mais na área, a fim de ter mais recursos para atender meus clientes. Foi então que fiz a especialização em clínica analítico-comportamental no Instituto de Análise do Comportamento de Curitiba. Logo após, ingressei no mestrado em psicologia na UFPR, pois a área acadêmica, depois da clínica, é a minha segunda paixão.

 Para saber mais sobre a minha formação profissional acesse o meu Currículo Lattes:

 

Currículo

 

- MISSÃO

Dar o melhor de mim, estando inteiramente presente (de corpo, alma, coração, pensamentos e sentimentos) como pessoa e profissional, ao lidar com outro ser humano; ser empática com o sofrimento alheio e acolhê-lo; manter em absoluto sigilo tudo o que for me revelado; levar o cliente a dar o melhor de si e a vencer suas barreiras, respeitando os limites emocionais de cada um; fazer o melhor uso das técnicas e estratégias terapêuticas que são do meu conhecimento; manter o cliente informado dos recursos por mim utilizados durante o tratamento;

- VISÃO

Ser uma psicóloga reconhecida por estabelecer um vínculo terapêutico que auxilie o cliente no alcance de suas metas e diminuição do sofrimento.

- VALORES

RESPEITO, EMPATIA, INTEGRIDADE, AMOR, CORAGEM E CONSCIÊNCIA