Psicoterapia

Transtorno Afetivo Bipolar: até que ponto é normal que o humor varie?

O Transtorno Afetivo Bipolar (TAB) é uma condição psiquiátrica, nas quais os indivíduos que por ela são acometidos sofrem de instabilidade emocional, variando entre episódios de humor elevado e depressão. Para conseguir identificar a “normalidade” das variações, é preciso ficar atento a alguns sinais, principalmente no que diz respeito à intensidade e manifestação (ao longo…

Continue lendo
Cotidiano

Depressão na pandemia: por que me sinto assim?

Algumas das queixas mais frequentes apresentadas aos profissionais da saúde mental, no contexto atual de pandemia, tem sido relacionadas à sintomas como, tristeza, humor rebaixado, perda de interesse em atividades que antes eram prazerosas, fadiga e/ou indisposição, alterações no sono e apetite, somados muitas vezes à ansiedade e medos intensos. A presença desses sintomas, mesmo…

Continue lendo
CotidianoInvestment

Metas 2021: Dicas para tirar as ideias do papel

Durante essa época de final de ano, é comum fazermos uma retrospectiva, avaliando acontecimentos, realizações, conquistas, frustrações e metas conquistadas durante o ano que passou. É muito gostoso olhar pra trás e fechar mais um ciclo, quando aquilo que vemos nos faz sentir orgulho. Infelizmente, não é isso que acontece com a maioria das pessoas!…

Continue lendo
CasamentoCotidianoRelacionamentos

Dependência emocional: saiba identificar quando se torna prejudicial

Gostaria de iniciar o texto fazendo uma breve distinção entre a dependência saudável e aquela que pode ser prejudicial. De certa forma, todos dependemos do outro, pela simples característica social da nossa espécie. Precisamos de afeto, cuidado, troca, compartilhamento e intimidade. Nascemos totalmente dependentes, não só fisicamente, mas, diversos estudos apontam que um bebê não…

Continue lendo
CotidianoMaternidade

Desenvolvimento emocional: como ensinar seu filho sobre as emoções?

Lidar com os sentimentos é uma tarefa bastante complexa e difícil. Isso acontece porque, quando falamos em emoções, automaticamente nos referimos à um vasto sistema. Nesse sentido, ser emocionalmente inteligente significa conhecer o máximo possível o funcionamento desse sistema, para poder controlá-lo, ao invés de permitir que “ele nos controle”. Assim, podemos dizer que, uma…

Continue lendo